top of page

Está na hora de parar de ver mulheres como objectos


“Passei de consumidor a fornecedor” ou “vou comprar uma caçadeira” são expressões que já ouvi homens dizerem quando souberam que iam ser pais de uma menina. O pai que se identifica como fornecedor, sente que a filha vai ser usada como um objecto tal como ele mesmo vê e trata as mulheres. O pai que se vê como protetor reconhece que vive numa sociedade que olha a sua filha como um objecto para consumo. Ambas as perspectivas revelam o mesmo facto, uma sociedade que vê a mulher como um objecto.


Ao ler a noticia do homem que se gabou nas redes sociais por ter violado uma jovem mulher, senti repulsa, tristeza e raiva. Infelizmente, ainda vivemos numa sociedade que vangloria a força, a conquista, os resultados, damos palco a quem domina, a quem tem mais, às vezes sem questionar a meios. Somos, homens, mulheres e todos os outros, somos vitimas dum sistema patriarcal que exalta o masculino. Mas esta sobre valorização diminui-nos a todos, reduz-nos ao desrespeito e a deshumanização. Tudo em nome da fama, da glória, da admiração dos outros. O homem que violou não ficou satisfeito com o seu mal “feito”, a satisfação veio com a gabarolice, por isso o fez. Querer ser visto como o forte, o que domina, o que consegue… o objectivo é fazer o que lhe dá o prémio, e o prémio é sentir-se mais do que o que se sente ser.


A necessidade por satisfazer é a de ser reconhecido. E assim se perde visão do que importa. E assim se vê uma filha como um objecto de consumo para outros. Que relacionamento terá este homem com a sua jovem filha? Que investimento irá este pai fazer neste relacionamento? O que sente a menina que sem ter culpa nem perceber a sociedade em que nasceu, carece de ser vista, sentida e valorizada como um ser humano inteiro em si mesma? Como se relaciona ela com um pai que não sabe vê-la por quem é? Este problema é grave o suficiente muito antes de chegar a uma violação. Violação é crime eo crime precisa ser punido pois é possível mudar a realidade desta sociedade. Precisamos de foco e responsabilidade, de coragem para questionarmos o papel que desempenhamos e as escolhas que fazemos no dia a dia. Mas temos todos que fazer algo hoje.

Comments


  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

TAMBÉM ME ENCONTRA AQUI

bottom of page