A Perda Muda-te


A Perda muda-te

Remove todas as máscaras, esvazia-te do que é falso.

Arrasta-te ao inferno e acreditas que é para se divertir.

Mas o tempo acaba por mostrar o que És de verdade.

Inconsciente e por hábito, tu lutas, mas sem sucesso.

Sem querer, por exaustão, esqueces-te de argumentar.

Sem recursos, irracional e sem sentido, queres morrer.

Sem ponto de referência, acabas por repousar nesse nada.


Isso é tudo que a vida te pede, pára, vira-te para dentro de ti.

Lentamente, começas a ver a verdade de todos os símbolos.

O peso que sentes não é feito de matéria, não pesa é leve.

Essa escuridão que sentes ser, não é a ausência de luz.

O vazio dentro, sem fim, repara, é aberto, pura vastidão.

Aqui finalmente aceitas o convite da cruz, entrega-te!

Permitir a morte, porque tu estavas a pedir para ressuscitar.


A Estrela de Davi pede que unifiques essas duas partes iguais.

Como o Triskelion a tentar que vejas todas as conexões.

Tudo já está maravilhosamente incluído nas espirais da vida.

É a roda do Dharma a convidar-te; continua, segue o caminho.

A perda faz-te experimentar a complementaridade dos opostos.

Assim como o Taijitu, o yin e o yang, nos convida à totalidade.

A perda é a ferramenta da vida, criação cósmica sagrada, pura energia de OM.

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

TAMBÉM ME ENCONTRA AQUI