Loucura


Loucura

Não tem outro nome

Nada pode definir isto

Ou

poderá ser plenitude?

A totalidade da vida

Os extremos, a corrida de lado a lado

Um momento de lucidez e clareza

E o próximo confuso e incerto

Loucura, chamo-lhe eu, por ser tão desconhecido

Ou será esta a alegoria da caverna?

Poderá isto ser sanidade afinal?

Estar ciente dos opostos

Ver as transições no meu próprio corpo

Do desejo às restrições

De deixar-se ir, ao controlo

Isto é loucura

Ou será isso a natureza humana?

Não tem nenhum outro nome

Nada pode definir isto

Viver, amor, vida

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

TAMBÉM ME ENCONTRA AQUI